Textos

PESADELO DE HORROR

Vínhamos de uma festa
Felizes por sobre a calçada
Eu e minha namorada
Ainda não era dia
Era madrugada

Um homem tomou
Nossa frente e gritou
É um assalto

Como eu não tinha dinheiro
Ele não perdoou
E com três tiros certeiros
Acabou com uma vida, destruiu um amor

Foi uma cena terrível
A que presenciei
Vi morrer ali na calçada
Molhada de sangue
A mulher que eu amei

Ate quando meu Deus
Ate quando
A ignorância do homem
Vai interferir no amor

Transformando uma coisa
Tão linda
Em cena de sangue
Pesadelo de horror.

Elivaldo Pereira
Enviado por Elivaldo Pereira em 10/02/2008
Alterado em 18/03/2012


Comentários